sexta-feira, 16 de maio de 2008

Atividades do Grupo de Pesquisa

O grupo iniciou seus trabalhos no mês de setembro de 2007. Em um primeiro momento, realizou uma ampla revisão bibliográfica da literatura médica, psicológica, psiquiátrica, sociológica e jurídica do tema, bem como um debate crítico a respeito do tema, violência intrafamiliar. Em um segundo momento, foram metodologicamente elaborados instrumentos de aplicação da pesquisa. Atualmente, a pesquisa encontra-se em fase de coleta de dados.

Atividades do Grupo de Pesquisa

- reflexão crítica a respeito da Violência Doméstica e Intrafamiliar;
- leitura e discussão de assuntos relacionados à temática;
- preparação de instrumentos de pesquisa;
- criação de um blog;
- elaboração de artigo científico;
- estruturação, tratamento e análise dos dados coletados.

2 comentários:

Valentina, uma mulher que fala disse...

MULHERES FORTES LONGE DE homens CHUPINS VIOLENTOS
http://pravocemulheratual.blogspot.com
Livre-se de sofrimentos domésticos e inter-relacionais, porque haverá sempre algo melhor fora dali!"
Acesse o Blog e reflita!
--------------------------------
As perguntas(com respostas) que todo fazem sobre violência contra a mulher, doméstica e intra familiar!
Olá, tudo bem?!
Realizei uma entrevista com uma colaboradora do Blog e trago agora pra você as perguntas "mais cabeludas" sobre violência contra a mulher, intra-familiar e doméstica.
Todo mês entrevistarei algum(a) especialista. Esta entrevista é parte do link sobre perguntas e respostas que criei para um melhor esclarescimento sobre o assunto.
http://pravocemulheratual.blogspot.com/p/perguntas-e-mais-perguntas.html
Perguntas como este estão respondidas, confira!
1.O cara que bate em mulher chantageia sempre, por quê?
2.Por que muitas mulheres inteligentes, independentes ou não, não conseguem largar este lixos? O que ocorre?
3.Dá pra evitar ser refém de homem violento?
4.Como educar meu filho quanto à violência doméstica?
5.Como educar minha filha quanto à violência doméstica?
6.Que tipo de orientação a mãe (evangélica/cristã) deve dar à filha quanto à violência doméstica e submissão?
7.Que tipo de orientação a mãe (evangélica/cristã) deve dar ao filho quanto à violência doméstica e submissão feminina?
8.Ele pode ser alguém que grita, mas não bate?
9.Se eu apanho do meu pai, aprendo que posso apanhar de homem?
10.Se eu apanho da minha mãe, serei um espancador de mulheres?
http://pravocemulheratual.blogspot.com/p/perguntas-e-mais-perguntas.html

Veja também TUDO SOBRE "Violência Moral, Verbal e Física contra a Mulher"
http://pravocemulheratual.blogspot.com/p/violencia-verbal-e-fisica-contra-mulher.html

mario assumpção disse...

sou homem e ja passei dos 50 e por incrivel que pareça somente recentemente tive a experiência de perto com este fator, violência intra familiar acreditem vocs tive uma companheira vítima desta mesma opressão e infelizmente trouxe para o nosso relacionamento, conclusão os dois se tornaram vítimas!! pois a falta de experiẽncia para enfrentar tal situação vitimizou o casal e o pior destruiu uma possível relação muito bom ver uma entidade preocupada com esta situação que assola muitas casas, casas pois elas nao se tornam lares